Declaração do Funchal – ICOM Europa e Federação Mundial de Amigos de Museus

Publicado por em Mai 3, 2018 em Declarações e Manifestos, Destaques, Notícias

Declaração do Funchal – ICOM Europa e Federação Mundial de Amigos de Museus

A Federação Mundial de Amigos dos Museus e a Aliança Europeia do Conselho Internacional de Museus (ICOM Europa) defendem novas políticas públicas para os museus.

Quase uma década depois de sua última posição conjunta sobre “Turismo Cultural Sustentável”, a Federação Mundial de Amigos dos Museus e a Aliança Europeia do Conselho Internacional de Museus convergem novamente na defesa dos museus através de uma declaração sobre “Museus, Marcos Sociais”.

Apresentada publicamente na véspera do Dia Internacional dos Museus (18 de maio), esta declaração visa também marcar e celebrar o Ano Europeu do Património Cultural, que se realiza em 2018, e será conhecida como a “Declaração do Funchal”, por ter sido formalmente adoptada pelos presidentes de ambas as organizações na sede do Governo Regional da Madeira e subsequentemente apresentada publicamente na Câmara Municipal do Funchal, no dia 11 de Maio, por ocasião da Assembleia Geral Anual da Federação Mundial de Amigos dos Museus.

A “Declaração do Funchal” recorda a centralidade dos museus no mundo contemporâneo e a grande adesão dos cidadãos a eles, muito visível, no caso europeu, como testemunha o mais recente Eurobarómetro sobre o Património Cultural. Os efeitos destrutivos nos museus da crise financeira global, que começou há cerca de uma década e que apenas alguns países superaram nos últimos anos, são ali destacados. No atual contexto de recuperação económica, as duas organizações consideram que é hora de lançar um conjunto de directrizes estratégicas e medidas operacionais, tanto para os museus quanto para as entidades governamentais de cada país. Os museus são incentivados, em particular, a promover o envolvimento da comunidade, o lançamento de programas voltados para os jovens adultos e o fortalecimento da capacidade de funcionar como catalisadores do desenvolvimento económico local. É também recomendado às autoridades o reforço do financiamento e desenvolvimento de uma nova agenda de políticas públicas focada na criação ou fortalecimento de redes cooperativas, promoção de exposições itinerantes, compartilhamento de serviços e recursos e ampliação do uso de novas tecnologias digitais, potenciando, dessa forma, novas conexões entre museus, de acordo com o tema do Dia Internacional dos Museus deste ano, “museus hiper-conectados”, e destes com seus públicos e as comunidades nas quais eles estão situados.

A declaração está disponível, em inglês, no seguinte link.

Foto: Turismo da Madeira

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *