Notícias

Número especial da “Museum International” com participações de membros do ICOM Portugal

Posted by on Jan 9, 2019 in Destaques, Notícias | 0 comments

Número especial da “Museum International” com participações de membros do ICOM Portugal

A revista Museum International acaba de publicar um número especial dedicado aos museus no mundo digital (n.º 277–278). Este número procura reflectir sobre o modo como os museus têm respondido aos desafios colocados pelo mundo digital. São exploradas várias perspectivas sobre o tema, compreendendo 12 artigos e uma recensão crítica.

A publicação contém três artigos com contributos de membros do ICOM Portugal.

Um artigo assinado por Ana Carvalho e Alexandre Matos sobre os resultados de investigação da primeira fase do projecto Mu.SA – Museum  Sector Alliance relativamente ao caso português: Museum Professionals in a Digital World: Insights from a Case Study in Portugal). Um artigo que se debruça sobre a exploração feita pela equipa do ICOM Portugal, juntamente com os outros parceiros portugueses do projecto, a Universidade do Porto e a Mapa das Ideias, ás necessidades e dificuldades em termos de competências digitais dos profissionais de museus em Portugal e que contribuiu para a criação do MOOC que o projecto Mu.SA abriu no início desta semana (7 de Janeiro de 2019).

Um outro artigo, com a participação de Mário Antas, intitulado Digital Pathways in Community Museums, em co-autoria com Catherine Anne Cassidy, Adeola Fabola, Alan Miller, Karin Weil, Simón Urbina e Alissandra Cummins, que procura avaliar o impacto positivo do desenvolvimento recente das tecnologias digitais nas relações entre os museus, suas coleções e as comunidades que servem.

E ainda um artigo de Helena Barranha (Derivative Narratives: The Multiple Lives of a Masterpiece on the Internet) sobre o potencial criativo das colecções de arte em acesso aberto a partir do estudo de caso da obra The Portrait of Giovanna Tornabuoni (séc. XV) do pintor renascentista italiano Domenico Ghirlandaio, pertencente à colecção do Museo Nacional Thyssen‐Bornemisza, em Madrid.

O número está disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/toc/14680033/2018/70/1-2 (mas apenas os resumos; os membros do ICOM têm acesso integral).

Capa da Museum International

A Museum International (ISSN: 277–278) é uma revista académica (com arbitragem por pares) que promove a partilha de conhecimento sobre museus e património no campo internacional.

A revista é publicada desde 1948 pela UNESCO (designando-se então por Museum) e, desde 1992 em parceria com a editora Wiley-Blackwell. Em 2013, a responsabilidade editorial passou para o Conselho Internacional de Museus (ICOM) e manteve-se a co-publicação com a Wiley-Blackwell. O primeiro número editado pelo ICOM é de 2014 e foi sobre a paisagem museológica brasileira (253-256). A revista tem desde 2017 um novo grafismo e uma nova comissão editorial. A gestão editorial é assegurada por Aedín Mac Devitt.

A Museum International publica dois números temáticos por ano, em papel e em suporte digital.

O ICOM Portugal incita todos os seus membros, sempre que lhes seja possível, a contibuir com o seu conhecimento, prático e científico, para publicações de caráter internacional como a Museum International que é acessível a uma grande comunidade de especialistas.

Aproveitamos ainda para agradecer a todos os membros que nos façam chegar notícia da publicações de artigos da sua autoria para que sejam divulgadas pelos diversos meios que temos ao nosso dispor.

Reactivação do programa Pro-Museus em 2019

Posted by on Jan 4, 2019 in Destaques, Notícias | 2 comments

Reactivação do programa Pro-Museus em 2019

O ICOM Portugal, no seguimento da nota da direcção publicada a 3 de Dezembro sobre o Orçamento de Estado, congratula-se com a publicação da Lei n.º 71/2018, de 31 de dezembro, correspondente ao Orçamento do Estado para 2019 que no seu Artigo 191.º estabelece a Reativação do Programa ProMuseus da Rede Portuguesa de Museus, interrompido em 2010.

A lei determina que “em 2019, ao programa referido no número anterior é atribuído um financiamento não inferior a 500 000 € e que corresponde a um adicional ao orçamento da Direção-Geral do Património Cultural e do Ministério da Cultura.”

Temos a noção que há muito a fazer na área da Cultura e dos Museus em Portugal, mas importa salientar a inscrição no Orçamento de Estado desta medida que irá permitir a reactivação de um programa de apoio aos Museus da Rede Portuguesa de Museus.

O ICOM Portugal continuará, da mesma forma, a exercer todos os seus esforços para que outras medidas possam ser tomadas em breve no sentido de dotar os museus das condições ideiais para que possam cumprir as suas missões.

XXIV Congresso Internacional de Antropologia da Ibero-América

Posted by on Jan 2, 2019 in Destaques, Notícias | 0 comments

XXIV Congresso Internacional de Antropologia da Ibero-América

O Congresso Internacional de Antropologia de Ibero-América é um marco no âmbito da sua especialidade. Reúne profissionais de áreas tão diversas como conexas, que são a sociologia, a história, a filosofia, a comunicação, a economia, a política, a literatura e muitas outras.

       Ao longo dos anos, este Congresso reuniu centenas de professores e pesquisadores de diversos continentes. Nesta XXIV edição, o Congresso Internacional de Antropologia de Ibero-América, terá lugar em Portugal (Ponta Delgada – Açores), com os temas: “Museus, Turismo e Património” e demonstra, uma vez mais, a atualidade dos temas da antropologia com o mesmo espírito multidisciplinar e de agregação, que o faz também multi-institucional e interligado à contemporaneidade.

     O Congresso será realizado em Ponta Delgada, nos dias 12, 13, 14 e 15 de março de 2019, com a participação da Universidade de Salamanca (Espanha), Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (Brasil), Universidade dos Açores (Portugal), Instituto de Investigaciones Antropológicas de Castilla y León (Espanha), Sociedad Española de Antropología Aplicada (Espanha), Sociedade Ibero-Americana de Antropologia Aplicada (Brasil, Países da América Hispânica e Espanha), Mestrado em Património, Museologia e Desenvolvimento da Universidade dos Açores (Portugal), Master Universitário en Antropología de Iberoamérica de la Universidad de Salamanca (Espanha) e do Grupo Arcos – Pró-Resgate de Memória Histórica, Artística e Cultural de Biguaçu/SC (Brasil).

    A direção do Congresso, nesta sua versão portuguesa, está a cargo do Professor Doutor Angel Espina Barrio (Universidade de Salamanca e Sociedade Espanhola de Antropologia Aplicada), do Professor Doutor Luiz Nilton Corrêa (Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina) e do Professor Doutor Rui de Sousa Martins (Universidade dos Açores).

Audição Pública «A autonomia dos museus, monumentos, palácios e sítios arqueológicos»

Posted by on Dez 19, 2018 in Destaques, Notícias | 0 comments

Audição Pública «A autonomia dos museus, monumentos, palácios e sítios arqueológicos»

A Assembleia da República, através da Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, vai realizar, no próximo dia 8 de janeiro de 2019, a partir das 14h30, no Auditório António de Almeida Santos, uma Audição Pública «A autonomia dos museus, monumentos, palácios e sítios arqueológicos».

Pretende-se, com esta iniciativa, fazer uma reflexão sobre a necessidade de agilizar os tradicionais modelos de gestão dos museus, no sentido de lhes conceder uma maior autonomia.

Esta sessão será uma oportunidade para a discussão aberta de um dos assuntos mais debatidos ultimamente na comunidade museológica e o ICOM Portugal convida todos os seus membros interessados em participar, a realizar a inscrição na mesma através do seguinte formulário – https://bit.ly/2UTTXi8

O programa da sessão pode ser descarregado no seguinte link – Programa

Reunião do ICOM Portugal com a Ministra da Cultura

Posted by on Dez 15, 2018 in Destaques, Notícias | 0 comments

Reunião do ICOM Portugal com a Ministra da Cultura

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, recebeu a direção do ICOM Portugal, a 10 de Dezembro. Durante o encontro o Presidente do ICOM Portugal, José Alberto Ribeiro elencou as principais preocupações  dos profissionais de museus, nomeadamente:

  • a concretização do anunciado projeto de autonomia dos museus nacionais;
  • a situação generalizada de rutura em muitos casos, particularmente  em recursos humanos, bem como para a requalificação ou manutenção dos equipamentos;
  • a necessidade de garantir o enquadramento das várias situações, no âmbito da Lei-Quadro dos Museus;
  • a importância da RPM e do reforço da capacidade para atuar e fiscalizar, com particular aplauso para a reativação do Programa ProMuseus, cuja última edição foi em 2009/2010 e nunca concluída;
  • a necessidade de reativar o Observatório de Atividades Culturais (OAC) – os últimos dados relativos às actividades dos museus são de 2010.
Ministra da Cultura - Graça Fonseca

Ministra da Cultura – Graça Fonseca

Em resposta a estas questões a Sr.ª Ministra informou o ICOM Portugal que está previsto, no início de 2019, avançar com a implementação de um modelo de autonomia assente na delegação de competências, dentro do quadro legal existente. Não haverá promulgação de nova legislação, estando prevista a avaliação desta experiência aplicada aos museus nacionais diretamente dependentes da DGPC, antes de avançar com novo quadro regulador.

Foi reconhecida a preocupação com a implementação da Lei-Quadro dos museus e, particularmente, a dotação da RPM com as condições mínimas para corresponder às tarefas que lhe estão consignadas. Dentro deste contexto foi sinalizado o reativar do programa ProMuseus.

Relativamente ao problema crescente de falta de renovação das equipas técnicas não foi adiantada qualquer solução. Abordada a questão dos perfis funcionais, a própria ministra afirmou a urgência de definição de uma política museológica nacional.

A direção do ICOM Portugal aceitou o repto de produzir reflexão que venha a contribuir para a definição de um projeto estruturado, de abrangência nacional, alargado a todas as tutelas do tecido museológico nacional norteador das políticas a promover no futuro próximo e mais alargado.